O Vale Sagrado: Pisac

 Peru 458

Nossa visita a Pisac começou perto das 16:00h. Já era tarde, por isso fomos direto visitar as ruínas. O plano era depois seguir para o Mercado de Pisac, que, (surpresa!), não funciona apenas aos domingos, terças e quintas-feiras, como eu havia lido tantas vezes antes de viajar. Nesses dias, a feira é maior, mas, nos outros, a maior parte das banquinhas de artesanato continuam por lá.

Em Pisac, fizemos uma trilha com duração de cerca de 1 hora e 30 minutos. Começamos na parte mais alta da montanha e fomos descendo em direção às “andenes”, que são aqueles “degraus” enormes que, segundo a gente aprendeu na escola, permitem que a agricultura seja praticada mesmo em um terreno muito íngreme, como o dos Andes. Nas fotos, esses degraus parecem pequenos, mas, no local, cada um deles chega a ter seis metros de altura.

Conversando com a Camila, concluí que fizemos o passeio por uma trilha um pouco diferente do dela, que fez uma excursão. Nosso guia nos deixou num mirante que fica acima do estacionamento usado pelos ônibus de excursão, e nós fomos descemos para encontrá-lo de novo nesse estacionamento. Já os grupos que vêm de ônibus fazem apenas a parte final dessa trilha, pois seguem por ela até a cidadela e voltam pelo mesmo caminho.  Na foto abaixo, dá para ver o local de parada dos ônibus e ver como começamos a trilha em uma parte bem mais alta. Uma vantagem do nosso caminho é que ele é quase sempre uma descida, então, o cansaço é menor. 

Peru 500

 O começo da trilha é tranquilo, sem passagens muito estreitas e o terreno não é íngrime, já que, embora haja algumas subidas, nosso objetivo é descer. 

Peru 465

Mas não é sempre essa moleza. Algumas das escadarias que tivemos de subir tinham os degraus muito estreitos e cheios de areia. Pior que, se a gente olhasse pro chão pra ver onde estava pisando, via também o abismo ali do ladinho… Também passamos por um tunelzinho escavado na montanha.

Peru 503

Peru 504

Peru 511

No meio do caminho, passamos por ruínas de uma cidadela construída pelos Incas. Como em Ollantaytambo, ali existe um sistema de distribuição de água que continua em perfeito funcionamento até hoje. Paramos para descansar um pouco ali, mas não tínhamos muito tempo, afinal, o sol estava caindo, e nós estávamos na face da montanha que já não recebia luz.

Peru 519

Peru 537

Passamos por alguns momentos de tensão no fim da caminhada. Depois de sair pela cidadela, tomamos o caminho errado e fomos para numa trilha sem saída… ou melhor, a saída era o penhasco! Também já tínhamos perdido de vista o último guia que passou por nós e, àquela hora, não parecia haver mais ninguém para atrás, éramos as últimas na trilha! Mas foi só volta um pouco pelo mesmo caminho e facilmente encontramos a rota certa. Essa trilha não tem mesmo dificuldade nenhuma, mas ficamos preocupadas pelo fato de o sol já estar se pondo. E o mercado de Pisac teve que ficar pra outro dia…

Peru 560

Apesar de essa caminhada ser leve e rápida, no final, eu cheguei completamente acabada, sem fôlego, e, nesse dia, senti um pouco do mal da altitude: dor de cabeça e falta de ar. Mas nada que uma Cibalena-A não tenha resolvido. E a paisagem linda valeu o sacrifício!

Anúncios

4 Responses to “O Vale Sagrado: Pisac”


  1. 1 Camila 21/06/2009 às 18:54

    Wanessa, os penhascos às vezes me davam medo também! Andar naquelas trilhas estreitinhas, cheias de pedra… Eu, hein! Mas realmente a paisagem compensa! 🙂

    • 2 Wanessa 22/06/2009 às 18:19

      Fiquei pensando na Trilha Inca, Camila. Se esse trechinho já é maravilhoso, imagina as paisagens (e os perigos) que devem aparecer em 4 dias de caminhada! Deve ser assustador… e lindo também!

  2. 3 Lu Malheiros 21/06/2009 às 21:48

    Que paisagens lindas! Acho que ia morrer de medo de parte da trilha!
    Bjs,

    • 4 Wanessa 22/06/2009 às 9:01

      Lu, eu morri de medo! Nem tenho problema com altura, no, mas as passagens muito estreitas me assustam… Valeu a pena enfrentar o medo e ganhar de brinde essas vistas maravilhosas!


Comments are currently closed.



Blogs de Viagem

%d blogueiros gostam disto: