O Vale Sagrado: Chinchero

Peru 312-2

Finalmente, pegamos a estrada para conhecer o Vale Sagrado dos Incas!

A paisagem da região de Cuzco por si só já valeria a viagem. Os Andes circundam o vale do Rio Vilcanota, também conhecido como Rio Urubamba, e, de vez em quando, surge um pico nevado no horizonte. Pegamos dias de muito sol, com céu azul e temperatura agradável. As estradas também são ótimas.  

Nossa primeira parada foi em Chinchero. Mas, antes de visitarmos as ruínas propriamente ditas, paramos em um pequeno ateliê. Vimos as artesãs preparando a lã de alpaca e demonstrando o uso de corantes naturais para colorir os fios, o que é interessantíssimo, pois as cores se alteram com a simples adição de outras substâncias simples, como sal e limão.

Peru 347

Peru 345

Nesse lugar, não é preciso pagar pela demonstração e pelas fotos, já que se espera que os turistas comprem os produtos à venda. Como não comprei nada, deixei uma gorjeta. Apesar de aqui as artesãs não terem dado nenhum desconto em suas peças (!), acho que umas comprinhas teriam valido a pena. É que depois percebi que os produtos delas eram mais bonitos e autênticos do que a maioria dos outros que encontrei até o fim da viagem. Mas, a essa altura, eu ainda não sabia disso…

Peru 338

Peru 340

Peru 351

Depois, seguimos para as ruínas. Em Chinchero, os espanhóis aproveitaram as construções incas para servir de base para os seus próprios prédios. Visitamos uma igreja construída assim. Lá, vimos o estilo de pintura da escola cuzquenha, presente em várias igrejas do período colonial erguidas no Vale Sagrado. 

Vale Sagrado041

Do lado de fora da igreja, funciona o Mercado de Chinchero, onde alguns vendedores expõem seus produtos, mas, no horário em que passamos lá, não tinha praticamente ninguém. O normal é que os ônibus de excursão passem por Chinchero mais tarde. Por isso, aproveitamos para apreciar a paisagem sem intromissões…

Peru 368

Peru 375 

Anúncios

5 Responses to “O Vale Sagrado: Chinchero”


  1. 1 Lu Malheiros 09/06/2009 às 20:38

    Wanessa, lindas fotos! Eu gostei muito de Chinchero e lendo o seu post me deu um saudade! Tô bastane enrolada, mas sempre que der passarei por aqui!
    Abç,

    • 2 Wanessa 09/06/2009 às 22:16

      Lu, obrigada pela visita! Escrevendo e separando as fotos para os posts, também fico morrendo de vontade de ir de novo… Não sei vc, mas tenho a impressão de que uma segunda viagem seria ainda melhor.

      Ah! Estou sempre passando lá no Dividindo a Bagagem para ver se já sobrou um tempinho p vc contar das outras viagens! Espero q vc consiga continuar atualizando o blog (eu bem sei q é meio complicado…).

  2. 3 Camila 10/06/2009 às 19:25

    As fotos estão mesmo lindas! Eu não fui a Chinchero, era o último ponto do passeio e como eu parei em Ollanta acabei deixando Chinchero de lado…

    • 4 Wanessa 10/06/2009 às 20:11

      Obrigada, Camila! Que pena que você não passou por Chinchero. O lugar é muito bonito e vale a pena visitar a igrejinha colonial (não dá pra tirar fotos dentro dela), mas o diferencial mesmo foi esse centro de artesanato, que adoramos. Nós acabamos passando por Ollanta duas vezes, uma nesse dia do passeio ao Vale Sagrado e outra pra pegar o trem. Não foi muito racional, mas foi o jeito…


  1. 1 Dossiê Peru « Cadernos de Viagem Trackback em 12/08/2009 às 22:42
Comments are currently closed.



Blogs de Viagem

%d blogueiros gostam disto: