Chegada a Cuzco

Peru 228

A viagem de Lima para Cuzco foi cedíssimo, em vôo da TACA, que saía às 6:00h da manhã. Chegamos ao aeroporto às 4:30h e encontramos o lugar cheio de gente: desde as 22:00h do dia anterior, nenhum vôo decolou, por causa das condições climáticas em Lima (sempre a neblina…). Então, ficamos por ali achando que só íamos sair lá pelo final da manhã, mas acabamos tendo de correr quando chamaram o nosso vôo: a taxa de embarque no Peru é paga DEPOIS de passar pelo portão de embarque, e, como estava todo mundo no saguão, esperando o aeroporto voltar às suas atividades normais, quando isso aconteceu, logo se formou uma fila nos guichês.

Enfim, chegando a Cuzco, tomamos um táxi para o centro, que custou 15,00 soles (5,00 dólares), e saltamos na Plaza de Armas, já que o nosso hotel era ali do lado. O percurso do aeroporto à praça é curto, mas passa por uma parte menos turística da cidade. Assim, quando a gente enxerga pela primeira vez a Catedral e a Companhia de Jesus, elas impressionam!

Largamos as malas no hotel e voltamos para a Plaza de Armas, não sem antes tomar um chá de coca e ouvir as recomendações do pessoal do hotel para evitar o mal da altitude ou “soroche”: descansar durante o primeiro dia, comer pratos leves para não dificultar a digestão, beber muita água e nada de álcool.

Mas eu acho que não adiantou muito, porque, embora não tenhamos sofrido os sintomas mais comuns desse mal, como dor de cabeça e dificuldade para respirar,  nosso raciocínio ficou meio lento e fomos fisgadas por um desses garçons de restaurante pega-turista que fica na porta oferecendo o cardápio. Quando vimos, estávamos sentadas num restaurantezinho mal cuidado, com preços exorbitantes e comida muito ruim! Mas, como não podíamos comer nada “pesado”, nos contentamos com isso mesmo.

Na verdade, não sei se foi o mal da altitude ou o fato de ter acordado antes das 4:00h da manhã, mas o fato é que passei esse dia todo me sentindo cansada e sem muito ânimo para nada. Também, simplesmente sentar na Plaza de Armas e percorrer as ruazinhas do seu entorno já é passeio mais do que suficiente para o primeiro dia em Cuzco… 

Peru 231

Peru 221

Peru 280

Peru 216

Peru 235

Anúncios

8 Responses to “Chegada a Cuzco”


  1. 1 Camila 31/05/2009 às 21:39

    Acho que é a Plaza de Armas que causa esse efeito em nós. Eu já estava bem acostumada com a altitude e mesmo assim queria passar o dia todo sentada em um banquinho só admirando a praça… 😉

    • 2 Wanessa 01/06/2009 às 7:07

      Acho q vc tem razão, Camila, voltei lá um dia de manhã bem cedo, só pra ver a praça vazia… Linda!

  2. 3 Carla 03/06/2009 às 9:18

    Comigo já aconteceu diferente… Como eu estava vindo do Lago Titicaca, Cuzco estava em altitude inferior, uns 400 m abaixo – ou seja, todos fazendo mil recomendações e eu só dizendo: “Estou ótima, eu estava no Titicaca!” 😉

    Mas estou com a Camila – a mágica está na Plaza de Armas! Mesmo com todo o bem estar, eu também praticamente não saí dali no primeiro dia, parece que o efeito é hipnótico!

    • 4 Wanessa 03/06/2009 às 22:16

      Carla, pra vc e pra Camila, que vinham da Bolívia e de Puno, deve ter sido mais tranqüilo, mas a gente sofreu um bocado nos passeios. Não chegamos a ter dor de cabeça, enjôo, essas coisas, mas qualquer caminhada era uma canseeeeeira… Teve um consequência boa, essa experiência: me fez largar a vida sedentária assim que voltei pro Brasil!

  3. 5 mafalda 19/06/2009 às 15:27

    wanessa!parabéns pelas fotos de cusco. estive no peru ao passado, é uma viagem maravilhosa, imperdível. abraço!

    • 6 Wanessa 21/06/2009 às 17:01

      Oi, Mafalda! Cuzco é muito fotogênica, uma cidade linda! Acho que o Peru ainda é pouco conhecido e subestimado pelos brasileiros…


  1. 1 À mesa em Cuzco « Cadernos de Viagem Trackback em 14/07/2009 às 20:44
  2. 2 Dossiê Peru « Cadernos de Viagem Trackback em 12/08/2009 às 22:42
Comments are currently closed.



Blogs de Viagem

%d blogueiros gostam disto: